5 passos para ser mais saudável

Saiba como se mexer mais, dormir bem, comer melhor, não levar trabalho para casa e respirar fundo podem melhorar a saúde e o bem-estar.

exame_blog

Toda vez que um objetivo precisa de esforço para ser alcançado, nós nos dividimos em duas partes. “Uma quer muito aquilo e a outra esperneia para se manter no conforto do hábito antigo”, diz o presidente da Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguística (PNL), Gilberto Cury. É por isso que mudar é difícil e as listas de resolução de Ano-Novo às vezes viram piada.

Mas não precisa ser assim. Nas próximas páginas, você verá 5 hábitos que melhoram a saúde e o bem-estar, deixando o dia a dia mais fácil e gostoso. Cada tópico traz argumentos para motivar você a sair da zona de conforto. Nem se preocupe em fazer tudo. Como muitos dos casos mostrados aqui, às vezes basta adotar uma mudança que as outras vêm como consequência!

1

Sair do sedentarismo

O exercício físico tem um efeito interessante: “Como ele sobrecarrega o corpo, faz com que a pessoa perceba se algo está errado e consiga rastrear uma doença logo no começo”, explica o nosso médico do Esporte, Dr. Luis Augusto Riani Costa. Segundo ele, “só no coração acontecem centenas de alterações, como a dilatação e a ramificação das artérias, que previnem o surgimento de doenças cardíacas”. Além disso, a prática diminui a glicose, a gordura abdominal e o colesterol.

Para começar, Dr. Riani recomenda treinar com intensidade moderada por, ao menos, 20 minutos em dias intercalados. “Faça o teste de esforço para mapear o  funcionamento do seu corpo durante o exercício. Também  é  bom  checar  anemia, alterações da tireoide e fazer um ecodopplercardiograma”, sugere.

2

Melhorar a qualidade do sono

Quando a agenda fica apertada, as horas de sono são as primeiras a serem sacrificadas. Só que isso  tem consequências sérias. “Nosso desempenho físico e mental está diretamente ligado a uma boa noite de sono. O efeito de uma madrugada em claro é semelhante ao de uma embriaguez leve: a coordenação motora é prejudicada e a capacidade de raciocínio, comprometida”, explica a personal do sono Silmara Bueno. Foi justamente isso que a designer Sabine Araújo percebeu quando passou a dormir melhor. “Sempre sofri bastante com insônia. Às vezes até desistia de dormir e ligava o computador para trabalhar. Durante o dia, vivia cansada e sonolenta.”

Ela procurou terapia e começou a fazer 45 minutos de ioga por dia. Como a prática relaxa e dá tranquilidade, o sono de Sabine melhorou. “Hoje, levo no máximo 20 minutos para dormir e até meu rosto é menos contraído. No trabalho, consigo me concentrar por muito mais tempo. Também tenho mais energia para caminhadas e para sair com amigos”, diz. Além da ioga, existem várias medidas que colaboram para dormir bem. “A melhor posição é de lado, de preferência com um travesseiro grande de corpo com um lado mais firme que possa ser abraçado com braços e pernas”, diz Bueno. Ela também indica ter horários regulares, não dormir com a TV ligada, deixar o ambiente escuro e tomar um banho quente ou morno antes de deitar-se para relaxar.

3

Comer melhor

Ter uma alimentação saudável é diferente de fazer dieta e não precisa ser algo restritivo. Ainda assim,  favorece a perda de peso porque seu organismo passa a funcionar direitinho. O principal é manter uma rotina saudável durante a semana. Uma forma de começar é fazer substituições, como batata-doce assada em vez da frita e produtos naturais no lugar dos industrializados.

Com esses cuidados, é possível evitar a situação do empresário Adão Passos de Souza. Por conta do excesso de trabalho, ele se alimentava mal no expediente e, ao sair, comia pratos como churrasco com muita gordura, torresmo e buchada. “Nunca dei bola para as recomendações médicas. No passado, tive  pancreatite. A dor é quase  insuportável. Tive de mudar  totalmente meus hábitos, abandonar a gordura e comer frutas, verduras e legumes. Às vezes dá fome, mas  aquela  é  uma  dor  que  não desejo para ninguém”, diz.

4

Parar de levar trabalho pra casa

Desligar-se do trabalho é um dos grandes desafios de hoje. “Quando você percebe que o serviço está invadindo seus sonhos e o fim de semana, é bom ficar de olho”, diz Kalil Duailibi, presidente do Departamento de Psiquiatria da Associação Paulista de Medicina. Isso porque o estresse de baixa intensidade, aquele que parece tolerável, pode causar danos ao cérebro se for crônico, ou seja, durar mais que três meses. “Ele faz com que os neurônios diminuam as ramificações e atrofiem. Isso causa alterações cognitivas, como dificuldade de concentração, memorização e a tomada de decisões, além de aumentar os riscos de diabetes tipo 2 e hipertensão no futuro.” A pancreatite do Adão Passos, que gostava de churrasco, também foi consequência do excesso de serviço. “Trabalhava cerca de 13 horas por dia de domingo a domingo e minha esposa ficava muito brava com isso. Nessa fase, eu me irritava facilmente e não tinha paciência. A doença me obrigou a diminuir o ritmo e hoje meu humor é melhor, assim como meu relacionamento com a família. No tempo vago, cuido do meu sítio, planto árvores e verduras.”

5

Respirar fundo

Parece pouco importante, mas a respiração profunda tem um efeito calmante comprovado pela ciência. Respirar utilizando todos os músculos do tórax favorece a oxigenação do sangue e melhora todos os processos metabólicos do organismo. Já respirar profundamente acalma porque o aumento da oxigenação acima do necessário leva a um estado de torpor ou leve tontura. Na meditação, respirar ajuda a dar foco e tirar a mente dos problemas.

Conheça o Painel Genômico

Saiba como a genética e o estilo de vida podem influenciar a saúde.

exame_blog

Se antes as doenças eram tratadas, hoje o objetivo é evitar que elas apareçam. Essa é a era da saúde, que começou com o advento das vacinas, foi intensificada com os check-ups, que apontam problemas em seus primeiros estágios, e chega agora a um novo patamar: os testes genômicos, capazes de descobrir fatores de risco para o desenvolvimento de condições específicas de saúde e apontar as melhores atividades físicas e dietas alimentares para cada pessoa.

Como a expectativa de vida, no último século, aumentou 30 anos, de acordo com o neurocientista Steven Rehen, professor do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro, esse tempo precisa ser vivido com saúde.

Oferecido pelo Laboratório Exame de forma pioneira, o painel genômico é uma ferramenta indispensável. “O Painel Genômico de Nutrição e Resposta ao Exercício oferece informações importantes que ajudam a entender como a genética e o estilo de vida podem influenciar a saúde do indivíduo”, diz nosso médico endocrinologista, Dr. Sergio Vencio. Com esses dados em mãos, a pessoa pode adotar medidas preventivas para manter uma boa qualidade de vida. É necessária uma simples amostra de saliva para mapear e analisar mais de 140 marcadores genéticos, produzir um relatório personalizado com informações que ajudam a entender como a genética de um indivíduo afeta sua resposta à dieta, nutrição e à prática de exercícios. Os principais itens avaliados são:

  • tipo de dieta (baixo teor em gorduras e carboidratos, mediterrânea ou balanceada;
  • traços de comportamento alimentar (a necessidade de lanchar entre as refeições, fome e saciedade, desinibição alimentar, desejo por certos alimentos);
  • necessidades nutricionais (como as vitaminas B6, B12, A, D, E e folato);
  • reações  a  alimentos  (metabolismo  da  cafeína,  gosto amargo e intolerância à lactose e rubor facial induzido por álcool);
  • relação entre corpo e peso (recuperação do peso perdido, metabolismo, níveis de adiponectina –hormônio que regula processos metabólicos – e obesidade);
  • exercícios  (treino  de  resistência  e  musculação,  força muscular, resposta a exercícios, respostas de sensibilidade à insulina, perda de peso e gordura corporal, pressão sanguínea e padrão de colesterol).

É importante lembrar que o resultado desse painel não deve ser visto como sentença. A maioria das doenças é multifatorial e nossos gostos pessoais devem ser respeitados, afinal a felicidade é parte importante da saúde. Assim como a predisposição a um tipo de doença não significa necessariamente que ela será desenvolvida, exames como esse são instrumentos que apontam fatores de risco para que você possa evitar ou retardar complicações com a adoção de medidas específicas. “A pessoa que realiza esses testes poderá contar com dados importantes para o resto da vida em relação à medicina preventiva”, explica.

Clique para mais informações e conhecer as unidades que oferecem esse exame:

http://www.laboratorioexame.com.br/inovacao/painel-genomico

Faça todos os seus exames em um só lugar

MegaUnidade do Laboratório Exame oferece serviços de Exames Laboratoriais e Diagnóstico por Imagem.

exame_blog

Foi-se o tempo em que era necessário se deslocar em até mais de um endereço para realizar todos os exames do seu check-up. Oferecer aos pacientes conforto, qualidade e segurança sempre esteve no centro dos objetivos do Laboratório Exame. Para tornar essas metas concretas, agora, além de exames laboratoriais, o laboratório oferece serviços de diagnóstico por imagem.

Na MegaUnidade, localizada no Centro Médico da Asa Sul, o paciente pode fazer todos os seus exames em apenas um lugar, aproveitando esse conceito inovador em Brasília. Integrar todos os serviços oferecidos otimiza o tempo do paciente e torna mais conveniente a ida ao laboratório.

Clique e confira o endereço e horário de funcionamento da unidade, além de conhecer todos os serviços oferecidos:

http://www.laboratorioexame.com.br/localize-uma-unidade

“A ideia é que a pessoa tenha todas as necessidades atendidas em um lugar só e não precise visitar vários estabelecimentos”, diz nossa Diretora Médica de Análises Clínicas, Dra. Tatiana Veloso.

Para o paciente, as maiores vantagens são comodidade e bem-estar. “Ele retira o laudo, que pode ser integrado, em apenas um lugar e é mais prático para o médico entrar em contato com o laboratório e discutir o caso. Além disso, o treinamento da equipe é diferenciado desde o atendimento, o que faz o cliente se sentir acolhido e ameniza o estresse envolvido em muitos casos”, explica a médica.

Entre os mais de 3 mil exames oferecidos, o paciente pode contar com a comunicação dos técnicos e médicos de diversas especialidades. Assim, conta Dra. Tatiana, “se um exame de imagem indica suspeita de tuberculose, por exemplo, já falamos com o médico e fazemos um teste com o escarro do paciente. As equipes conversam e fechamos um diagnóstico melhor”.

ANÁLISES CLÍNICAS

 

TESTE DO SUOR

Indicado para confirmar ou excluir suspeitas de fibrose cística, doença genética que causa deficiências progressivas. O teste, oferecido pelo Exame com exclusividade em Brasília, avalia a concentração de cloreto de sódio no suor do paciente, geralmente crianças com problemas respiratórios contínuos e sinais de desnutrição.

PROVAS FUNCIONAIS

É um conjunto de exames feitos para verificar distúrbios do sistema endócrino, como diabetes, hiper e hipotireoidismo. Neles são ministrados estimulantes ou inibidores de hormônios, como no Teste de Supressão do Cortisol, o hormônio do estresse, e o de TSH, para doenças da tireoide. Como exigem preparo do cliente e análise rigorosa do pedido médico, a equipe técnica deve ser altamente treinada.

DETECÇÃO DE IGA TG2

São dois exames que colaboram para a confirmação da doença celíaca, que tem difícil diagnóstico. O primeiro é um teste sorológico que observa se há produção de uma enzima que só é liberada quando há uma lesão, que pode ser causada pela alergia ao glúten.

DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

 

RESSONÂNCIA MAGNÉTICA DE CRÂNIO

Detecta lesões, tumores e alterações da atividade cerebral. Como o paciente deve permanecer imóvel no interior do aparelho, a Mega Unidade da Asa Sul inovou ao disponibilizar o Cinema Vision, que permite ao paciente assistir ao programa durante o exame.

MAMOGRAFIA E ECOGRAFIA MAMÁRIA

Os exames são utilizados para o diagnóstico do câncer de mama e mastites, infecções na região, que podem ocorrer tanto em mulheres como em homens. Para um diagnóstico completo, os testes são realizados de maneira complementar ao exame inicial feito por um oncologista.

RAIO X DE TÓRAX E PULMÃO

São exames utilizados para detectar câncer de pulmão ainda em fase  inicial. Quando acompanhado de um teste de saliva, também é usado para diagnosticar possíveis casos de tuberculose e fibrose pulmonar (inflamação dos alvéolos).

TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA

Detecta possíveis hemorragias decorrentes de AVC, tumores, traumatismos cranianos e da coluna vertebral, doenças neurológicas e pulmonares. Por produzir imagens de alta definição, é um dos exames mais indicados por médicos que buscam investigação minuciosa das estruturas físicas.

De olho na balança: como usar atividades simples para se livrar do sedentarismo

Em todo o mundo, o número de pessoas acima do peso ou obesas não para de crescer. No Brasil, a situação não é diferente – mais da metade dos homens e mulheres se enquadram nesse perfil. Mas nem tudo está perdido. Com atividades simples, dentro e fora de casa, é possível reverter essa situação.

exame_blog

Não é de hoje que a obesidade é considerada um dos maiores problemas de saúde pública do mundo. No Brasil, de acordo com um estudo publicado na revista científica Lancet em maio de 2014, mais da metade da população adulta está acima do peso ou obesa – dado preocupante, uma vez que a taxa é mais elevada do que a média mundial, próxima dos 37%. O problema deixa o país na 5a posição entre os com maior número de obesos.

Para os especialistas, apesar de diversos fatores interferirem no peso, o sedentarismo é o maior vilão da balança. “Sedentarismo é uma atitude comportamental, em que a regularidade de atividade física realizada por uma pessoa está inferior ao recomendado”, explica a médica com doutorado em reumatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Dra. Ana Patrícia do Nascimento.

De acordo com a especialista, o ideal é realizar exercício físico com frequência mínima de três vezes por semana, com média de duração de 30 minutos de atividade aeróbica. A mescla de diferentes modalidades, como musculação em dias alternados e caminhada, promove benefícios no peso, humor, massa óssea e sistema cardiovascular. “Para quem já possui algum problema de saúde, é fundamental orientação profissional para uma prática segura e eficaz de atividade física”, complementa.

 

perder_peso

 

ADEUS, QUILINHOS!

Levantar da cadeira e sair dessa zona de conforto pode ser difícil – e se o que falta é um lembrete dos problemas que advêm dessa situação, não seja por isso. “O sedentarismo aumenta o risco de doenças, como hipertensão, diabetes, trombose venosa, osteoporose e depressão, o que pode diminuir o tempo e principalmente a qualidade de vida das pessoas”, descreve a Dra. Ana Patrícia.

Felizmente, há diferentes formas de evitar que a mudança fique no ostracismo. No dia a dia, medidas simples podem ser adotadas para começar. Se você mora perto do trabalho, não pense duas vezes: invista em uma caminhada ou aposte na bicicleta. Mesmo para quem não tem essa sorte, é possível descer do metrô uma estação antes do destino.

Elevadores e escadas rolantes são invenções quase mágicas, mas sempre que possível, dê preferência para a escada. No trabalho, não fique parado. Se trabalhar em um escritório, levante-se a cada 30 minutos e caminhe um pouco. A falta de tempo também não é desculpa: faça pequenos serviços domésticos, como limpar a casa e arrumar a cama. Na hora de comer, prefira frutas e proteínas a doces e frituras.

AO AR LIVRE

Fora de casa, as opções são praticamente inesgotáveis. Andar de bicicleta é um ótimo exercício aeróbico. Caso o equilíbrio sob duas rodas não seja seu forte, aposte em caminhadas e corridas leves. Esses dois esportes podem ser feitos tanto dentro quanto fora das academias.

Aposte no skate, patins, tênis, vôlei, futebol, entre outros exercícios. Em contato com a natureza, é possível ainda fazer natação, surfe, escalada e até levar o seu animal de estimação para passear.

“O mais importante é estabelecer metas mensuráveis e viáveis: determine em quanto tempo deseja emagrecer ou ganhar massa muscular, por exemplo. Isso facilita a adesão ao novo estilo de vida. E, independentemente do que você escolher fazer, é essencial acompanhamento de um profissional qualificado”, conclui Dra. Ana Patrícia.

bike